Tudo sobre Cavalos

Andamento: Passo, Trote, Cânter, Galope...

Morfologia: Estrutura, Esqueleto, Musculatura, Pele...

Pelagem: Como são dadas as cores da pelagem e sua descrição

Marcas: Marcas de identificação, Calçamento, Cascos...

Raças: Raças, Altura, Pelagens, Utilização...

Cabeçadas e Freios: Embocadura, Utilização, Função...

Selas: História, como Escolher, suas Partes, Tipos e Utilização...

Ferraduras: Modelos, como Ferrar, Tipos de ferração...

Dentição e Idade: Dentição, Distribuição, como saber a Idade

Nos mande sua dúvida e/ou sugestão: contato@marcoscowboy.com.br  

Saiba um pouco mais

     O cavalo é um ser que habita a terra há cerca de 5 milhões de anos. Vive coletivamente, sempre em manadas. Por esse motivo, tem sempre um líder, ao qual todos os membros obedecem aos comandos sem qualquer contestação. Normalmente, essa liderança é obtida por meio de combates entre os candidatos e o vencedor ocupa a liderança até a próxima luta com outro aspirante, podendo ser até da mesma manada ou de uma outra qualquer.
     O cavalo é um animal herbívoro, ou seja, que se alimenta de gramíneas (capim), tendo uma digestão bem típica, com grande absorção intestinal, sendo que hoje, por influência da ação dos humanos, tem mudado seu hábito alimentar ingerindo ração, concentrados, cenoura, milho e outros tipos de alimentos que somente agora teve contato. 
     Hoje os cavalos vivem, em média, 25 anos, atingindo sua idade adulta aos cinco anos, podendo procriar normalmente a partir dos 2,5 anos. Sua gestação é de 11 meses, tendo um filhote, raramente dois.
     O potro quando nasce não possui dentes, sendo que os primeiros fazem sua erupção aos dez dias, completando a arcada dentária provisória ou de leite até os seis meses. Os dentes de leite ou caducos começam a ser substituídos por volta dos 2,5 anos e terminam aos cinco anos, quando são considerados adultos.
     Uma égua produz cerca de 15 litros de leite por dia e o potro mama de hora em hora até os 6 meses, quando começa a se alimentar com outro tipo de comida, além do leite materno.
     Na boca do cavalo começa a sua digestão alimentar que, com a apreensão pelos lábios e corte pelos dentes, além da saliva que possui as primeiras enzimas alimentares, iniciam a quebra dos alimentos com uma química muito específica.
     Os dentes são em número de 40, sendo que as fêmeas não possuem o dente canino, assim sua dentição completa (feminina) é de 36 dentes. Por esse motivo, ao vermos uma mandíbula de eqüino, podemos saber seu sexo bem como sua idade, já que o desgaste dentário nos fornece a idade aproximada do indivíduo. 
     O estômago do cavalo é o menor, proporcionalmente, entre as espécies, pois quando o alimento se encontra nesse órgão há grande produção de gases e por uma contingência anatômica, da parte anterior do estômago do eqüino, o gás não reflui (o cavalo não arrota), para eliminar os gases formados em abundância na digestão, causando assim um elevado número de mortes com ruptura do estômago e peritonite.
     A circulação sangüínea do cavalo é outro ponto importante na rotina diária, pois o coração bombeia o sangue para as partes periféricas (sangue arterial) e os cascos por uma ação mecânica faz com que o sangue reflua para o interior do corpo - circulação de retorno - (sangue venoso) que o cavalo, quando retira do solo o membro para mudar o passo, o tecido córneo - casco - se contrai e bombeia o sangue para o interior do corpo, funcionando como se fossem outros quatro corações e toda alteração nesse mecanismo traz sérias conseqüências para a vida útil do animal. Causa também um grande número de doenças, chamadas de aguamento, pois o cavalo fica com muita dor nas patas e com um grande aumento de volume, pois há acúmulo de um líquido amarelo. Como se fosse água (na realidade nada mais é do que o sangue venoso acumulado em suas patas, que não conseguiu fazer o caminho de volta ao coração). Quando isso ocorre, causa um grande desconforto e muita dor, podendo até mesmo ocorrer a morte do animal.
     O cavalo é a única espécie animal que possui 18 pares de costelas, dando um grande comprimento de corpo, principal característica utilizada pelo homem (local onde o cavaleiro senta) e que nós chamamos de lombo.

Você Sabia?

     O Brasil possui a segunda maior população de cavalos no Mundo, estimada em 6.2 milhões de animais, ficando apenas atrás da China com aproximadamente 10,2 milhões. No Planeta, o total da população de cavalos é estimada em quase 62 milhões.

Home